A implantação do Terminal Hidroviário Turístico de Icoaraci

  • Publicado 03 / 2021

    A Prefeitura de Belém vai ceder o terreno de seis mil metros quadrados para a construção do terminal, que será projetado pelos órgãos parceiros, construído pelo Estado e devolvido para que a Prefeitura de Belém administre.

    Como repassa o Governo do Estado, o projeto está previsto para começar até o final do ano e tem  tem recursos garantidos estimados em R$ 8 milhões, dos quais metade serão aporte do tesouro estadual e o restante oriundo de emenda parlamentar do deputado federal, José Priante (MDB).

    O equipamento dará mais condições para o receptivo de cruzeiros nacionais e internacionais que chegam a Icoaraci. “Esses transatlânticos ficam fundeados fora, não podem vir para a orla devido o canal de navegação e o assoreamento do rio. Mas as pessoas precisam de um espaço digno para embarque e desembarque. Estamos projetando a obra civil e a naval. Tecnicamente essas embarcações possuem um calado muito grande e ficariam encalhadas se ficassem na orla”, explica Abraão Benassuly, presidente da CPH.

     O terminal contará com cadeiras confortáveis, banheiros, guichês para vendas de passagens, lanchonete, salas para órgãos do governo, guarda-volumes, TV e bebedouro. Já a obra naval contemplará a instalação de rampa metálica biarticulada coberta e flutuante coberto, para embarque e desembarque de passageiros.

     Na temporada 2019/2020, 16 embarcações de diversas partes do mundo atracaram no Distrito de Icoaraci, em média, com 1.000 turistas cada. Eles foram levados em botes até a rampa que dá acesso aos ônibus de passeio, em programações promovidas pela Setur.

    Créditos: Oliberal.com